Luiz Valério

(Sem título)

1 minuto Filosofia à mesa do bar Tornou-se um hábito. Quase um pacto. Todas as sextas-feiras nos reunimos eu, o Nei Costa e o Edgar Borges (autodenominados de os três mosqueteiros) para tomar aquela cerveja ultra-super gelada à beira da piscina do Aipana Hotel. Lá trocamos idéias sobre a profissão, a blogosfera (somos todos blogueiros), literatura, a vinda, enfim… De vez em quando somos brindados com a presença da bela Dartanhan Zanny, companheira de esgrima sentimental do “Grande Borges”, nosso cronista oficial da fronteira. Continue lendo

(Sem título)

2 minutos O vestibular Saiu na gazeta daquele dia: depois de uma espera silenciosa que era e não era apreensão, a notícia de que ele havia passado no vestibular. Estava impresso com todas as letras. Ninguém ousasse duvidar que ele corria e mostrava o jornal com o seu nome. Quem seria louco? Coração em festa. Porém, para mim nenhuma surpresa. Sabia que seria aprovado. Nunca tive dúvida alguma sobre isso.Convivi oito dias com uma angústia ambulante que não falava noutra coisa a não ser Continue lendo

(Sem título)

menos de 1 minuto 2 0 0 6 já chegou. E agora? Chegamos a 2006. Como todo começo de ano, os planos são muitos e os mais variados possíveis. Trago comigo a sensação e esperança de que nos próximos 12 meses muitas portas hão de se abrir profissionalmente para mim. O final de 2005 já foi bastante generoso. Muitos trabalhos “free lancer” na área do jornalismo, algumas experiências na área de assessoria, muitos contatos com gente interessante. Enfim, só saldo positivo. Não tenho do Continue lendo

(Sem título)

menos de 1 minuto VazioPonto facultativo em algumas repartições. Fim de ano. Cidade vazia. Quase nem um pé de pessoa na rua. Não gosto desse clima. Acostumei-me com movimento. Com o vai-vem que não pára. Sou avesso a dias de folga. Recesso para mim, só o da vida, quando chegar o dia e a hora.

(Sem título)

menos de 1 minuto Trago na face um nevoeiroe no peito uma tempestade.Meu amigo Tana Halu – desenhista, decorador, ilustrador, fotojornalista, PM abandonado pela Corporação depois de um acidente de trabalho, artesão, cozinheiro de mão cheia e… louco, me disse no seu retorno a Boa Vista para as festas de final de ano, que esses meus versos fizeram sucesso numa feira literária em Belo Horizonte. Ele foi o responsável pela sua exibição na entrada de uma livraria que se fez presente ao evento. Os Continue lendo

(Sem título)

1 minuto A direita em Roraima Acabo de ler a edição especial da revista Caros Amigos sobre a direita brasileira. A publicação mensal tenta mapear quem representa, como está e qual os tentáculos da direita no País. A conclusão é que os direitistas não mudaram muito o seu modus opernadi nem a sua face mais conservadora. A direita no Brasil ainda é presentada por latifundiários, empresários do agronegócio, militares, integrantes de igrejas evangélicas, partidos políticos. Fazendo uma análise da situação política, econômica e social Continue lendo

(Sem título)

1 minuto Sobre a coerência e a falta dela Coerência. Essa é uma das principais palavras que uso no meu vocabulário. Como todo ser humano, já cometi muitos erros na vida, mas nunca abri mão da minha coerência, no que tange às minhas convicções políticas, religiosas, afetivas etc. Dignidade é uma coisa que a mim me é muito cara.A falta de coerência pode levar qualquer homem à desmoralziação total. Mudar de opinião, de cores partidárias, no caso dos políticos ou dos seus assessores, de Continue lendo

(Sem título)

1 minuto O retorno Depois de dias de correria para a divulgação do Fórum Amazônico, evento que acontece em Boa Vista nesta sexta-feira, 9, estou eu aqui de volta fazendo o que mais me dar prazer: blogar. Fazia dias que não atualizava este espaço. É que a vida exige que corramos sempre em busca de novos desafios, para que não atrofiemos as nossas potencialidades. Então, me ofereceram a assessoria de comunicação do Parlamento Amazônico, colegiado que reúne deputados dos dez estados da Amazônia Brasileira, Continue lendo

(Sem título)

menos de 1 minuto Bicho GriloTu olhas o mundo com olhos de “Lupa”Os vermes não conseguem esconderSua viscosidade, baba hediondaTeu jeans surrado, impregnado de passadoOnde ficaram nossas mentes e nossas almas,Pois do mundo de paz e amorQue tentamos erguer, restaramApenas partículas em nossas cabeçasMas tu vês o mundo com olhos de “Lupa”Do lado de lá das margens do “Chico”Que chora e que gemePela sina desafortunada dessa genteQue ele banha e barganha o viver com a natureza.Os teus olhos de “Lupa”Vão fotografando toda a paisagemPara Continue lendo

(Sem título)

1 minuto Estado de abandonoO tempo passou e agora me vejo inclinado a escrever sobre uma história que me incomodou muito à época em que aconteceu. Porque é uma sensação esquisita ver um amigo seu convalescendo numa cama, vítima de um tiro, sabe-se lá de quem, e depois vê-lo ter que ir embora porque os autores dos disparos não se deram por satisfeitos e passaram a assediá-lo para “completar o serviço”. Só agora vou falar sobre esse episódio. Cenário: uma repartição pública do Estado. Continue lendo

(Sem título)

menos de 1 minuto Nova maifestação nesta sexta-feiraO presidente da empresa IBDS, conveniada com a Funasa para prestar serviço de saúde aos índios yanomamis, Clayton Carvalho, informa que amanhã, sexta-feira, 25, haverá nova manifestação dos indígenas que se encontram acampados na sede do órgão federal há três dias. A movimentação deve começar por volta das 9h. A IBDS está esperando para receber R$ 480 mil da Funasa e está retirando o seu pessoal da área Yanomami. A Fundação Universidad e de Brasília (Fubra) já Continue lendo

(Sem título)

1 minuto Yanomamis estão jogados à própria sorteO governo federal tem se mostrado indiferente ao problema enfrentado pelos índios Yanomamis de Roraima que estão sem assistência à saúde devido ao atraso no repasse de recursos pelo Ministério da Saúde para as entidades prestadoras de serviço. Por isso, os indígenas voltaram a ocupar a sede da Funasa e se reuniram nesta quinta-feira, 24, com seus técnicos no auditório do órgão federal, em Boa Vista. Querem uma solução imediata para a questão. Somente à prestadora de Continue lendo

(Sem título)

1 minuto Um silêncio que assusta Por que será que a imprensa brasileira, principalmente a Rede Globo de televisão e seu jornal o Globo, não dá uma notícia sequer sobre a instalação, ocorrida no mês de julho último pelos EUA, de uma base militar com 400 soldados dentro no Paraguai? Para quê uma base americana no país vizinho? O que teriam os americanos levado em termos bélicos para o Paraguai? Mísseis? Material atômico? Estudiosos e jornalistas do Brasil inteiro estão se fazendo essas perguntas Continue lendo

(Sem título)

menos de 1 minuto CorrespondênciaA correria diária para manter o Roraima Hoje atualizado é gratificante. Tanto pela repercussão que o trabalho está gerando, quanto pelos vários e-mails que tenho recebido de leitores que me motivam a continuar na estrada que escolhi trilhar. Um exemplo é o da Anelice, que segue transcrito logo abaixo:“Oi Luíz Valério,Sou professora e acompanho suas matérias desde quando você estava na Folha e lhe parabenizo pela iniciativa de criar o seu site a exemplo do que faz hoje o Fonte Continue lendo

(Sem título)

2 minutos Já estava previsto Tão logo o ex-governador Neudo Campos assumiu a Secretaria Extraordinária de Relações Fronteiriças no governo de Roraima, começaram a ser movimentados novamente os processos do chamado “escândalo dos gafanhotos”, no qual ele é um dos principais indiciados. Nas investigações feitas pelo Ministério Público e pela Polícia Federal, Neudo foi apontado como responsável pelo esquema de repasse ilegal de recursos públicos para deputados estaduais, através de funcionários fantasmas e laranjas. Foram milhões de reais que se perderam pelo ralo da Continue lendo