Bolsonaro

Bolsonaro defende salário integral para médicos cubanos e direito de trazer família

A decisão do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), de condicionar a permanência dos profissionais do Programa Mais Médicos no Brasil à validação do diploma e de impor a contratação individual, tem gerado muita polêmica.

O resultado mais imediato da medida foi a decisão de Cuba de chamar de volta ao país os médicos que trabalham no Brasil. Os opositores de Bolsonaro, como os esquerdistas, dizem que a medida vai impactar a vida de 60 milhões de pessoas, que vão ficar sem assistência.

Um número mais racional é de 24 milhões de pessoas impactadas pela saída de Cuba do Mais Médicos. O fato é que os médicos cubanos, inclusive os contratados aqui em Roraima, sempre se queixaram do fato de ter que devolver 70% do salário recebido ao governo cubano.

Bolsonaro, de sua parte, diz que os médicos que quiserem ficar aqui serão bem-vindo e aqueles que pedirem refúgio serão atendidos prontamente. Cuba está mandando aviões buscar seus profissionais, mas muitos não querem voltar.

O presidente eleito defende o salário integral para os médicos cubanos e o direito de trazer suas famílias para o Brasil.

Comente com o Facebook

Leave a Reply

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE

Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as últimas notícias e atualizações feitas por nossa equipe!

Sua inscrição foi feita com sucesso!