Câncer é causa principal de morte em 10% dos municípios brasileiros

Tempo de leitura: 3 minutos

O médico Wirlande da Luz diz que governos precisam investir mais em tratamento para possibilitar o diagnóstico o quanto antes, aumentando as chances de cura

O câncer já é a causa principal de mortes em 10% dos 516 municípios brasileiros. Roraima faz parte dessa estatística mórbida. Levantamento inédito feito com base nos números oficiais mais recentes do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) chegou a essa conclusão, o que preocupa sobremaneira as autoridades de saúde pública do país.

Uma análise feita pelo Observatório de Oncologia do movimento Todos Juntos Contra o Câncer (TJCC), numa parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), diagnosticou que o câncer avança a cada ano e, devido a esse crescimento da doença, em pouco mais de uma década as neoplasias serão as responsáveis pela maioria dos óbitos no Brasil

O médico Wirlande da Luz, conselheiro por Roraima no Conselho Federal de Medicina, considera os dados preocupantes. Ele aconselha que todas as pessoas que suspeitam de ter a doença se submetam à rotina a realização de exames preventivos. “O quanto antes for descoberto qualquer tipo dessa doença, haverá mais chances de cura”, afirma. Por outro lado, ele diz que os governos precisam investir mais em diagnóstico e tratamento para possibilitar a cura da doença o quanto antes.

Wirlande participou, no começo da semana, da terceira edição do Fórum Big Data em Oncologia promovido pelo TJCC, com o apoio do CFM, que reuniu especialistas no assunto, autoridades e representantes de pacientes. Na ocasião, Merula Steagall, coordenadora do movimento e presidente e da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (ABRALE), disse que a expectativa é de que o estudo contribua para um melhor planejamento das ações de controle, prevenção e tratamento da doença no Brasil.

médico Wirlande da Luz - Foto: Folha de Boa Vista
Segundo Wirlande, quanto antes for descoberto qualquer tipo dessa doença, haverá mais chances de cura

De acordo com os dados apresentados no Fórum, a maior parte das cidades onde o câncer já é a principal causa de morte está localizada em regiões mais desenvolvidas do País, justamente onde a expectativa de vida e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) são maiores. Dos 516 municípios onde os tumores matam mais, 80% ficam no Sul (275) e Sudeste (140). No Nordeste, estão 9% dessas localidades (48); no Centro-Oeste, 34 (7%); e no Norte, 19 (4%).

Ainda segundo os dados apresentados, o Rio Grande do Sul é o Estado com o maior número de municípios (140) onde o câncer é a primeira causa de morte. Isso significa 33,6% dos óbitos. No restante do país as mortes por câncer representam 16,6% do total. As características genéticas da população, que pode apresentar maior predisposição para desenvolver o câncer de pele (melanoma), seria uma das causas da alta incidência de câncer na região Sul.

Das 27 unidades federativas, 24 contam com pelo menos uma localidade onde o câncer é a principal causa de mortalidade. Alagoas e Amapá foram os únicos estados onde essa situação não aconteceu, além do Distrito Federal, que, por sua característica administrativa, não se divide em municípios. Nos três, a principal causa de óbito está relacionada às doenças do aparelho circulatório.

Na Região Norte Roraima é o segundo estado que apresenta um alto índice de mortes por câncer. O estado apresentou em 2015, por exemplo 5 mortes de pessoas do sexo masculino (71%) e 2 casos em mulheres (29%). Wirlande da Luz entende que é preciso que os governos invistam mais em unidades de tratamento do câncer, de forma a diagnosticar a doença mais cedo para que os pacientes possam ganhar maior margem de cura.

Comente com o Facebook