Suely Campos e Hiran Gonçalves brigam pelo poder dentro do Partido Progressista

Clima de indefinição no Progressistas preocupa candidatos de partidos aliados de Suely

Uma fonte do blog disse na manhã desta quinta-feira que a situação dentro do Progressistas está cada dia mais complicada. Entre os membros do partido há divergências de opiniões sobre a quem cabe a culpa pelo mal-estar interno no grupo governista, se à governadora Suely Campos ou ao presidente do partido, Hiran Gonçalves.

Alguns candidatos dos partidos aliados, que anunciaram apoio a Suely agora temem ter suas candidaturas inviabilizadas devido ao desentendimento interno do Progressistas. “Estamos todos apreensivos”, disse a fonte do blog.

Há quem culpe a governador pelo fato de ela não conseguir estabelecer um diálogo amigável com os filiados nem ouvir ninguém. Outra parte dos membros temem ser prejudicados pelo que dizem ser intransigência na forma como Gonçalves conduz o partido.

O presidente regional do Progressistas, que está vindo de Brasília, estava sendo aguardado hoje para mais uma rodada de conversas com o objetivo de definir a situação do partido e das coligações.

“Até agora está tudo indefinido em relação às coligações. Corremos o risco de termos, todos nós, nossas candidaturas inviabilizadas”, disse a fonte do blog, culpando Suely pela falta de diálogo. “A culpa não é dele [Hiran Gonçalves], não. É da governador que não houve ninguém. A essa altura ainda está tudo indefinido, como pode”, desabafou.

Como noticiado ontem aqui no blog, Hiran Gonçalves andou conversando com presidentes de partidos de grupos que já apresentaram candidatos ao governo, como PTB e PSDB, em busca de uma coligação que lhe dê condições de se reeleger para mais um mandato na Câmara. Para isso, ele estaria disposto a “rifar” até mesmo a candidatura de Suely ao governo.

Comente com o Facebook

Leave a Reply

Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as últimas notícias e atualizações feitas por nossa equipe!

Sua inscrição foi feita com sucesso!