Cubanos usam Roraima como rota alternativa para chegar aos EUA

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Uma vertente do fenômeno migratório em Roraima, ainda desconhecido do grande público, está relacionada à entrada de cubanos no estado. De acordo com dados da  1ª Brigada de Infantaria de Selva, desde o dia 14 de fevereiro até ontem entraram ilegalmente em Roraima, pela fronteira com a Guyana, nada menos do que 304 cubanos. Eles entram no país pelo território roraimense e vão direto para a Superintendência da Polícia Federal e se assumem como estrangeiros ilegais. Pedem para ser deportado.

O destino desses cubados é o Uruguai, onde se legalizam e, de lá, seguem para os Estados Unidos, seu destino desejado e final. São beneficiados pela lei de imigração aprovada ainda durante o governo do ex-presidente Barack Obama.

Comente com o Facebook