gasolina policia militar

Governo diz que PMRR pagou fornecedor de combustível e afirma que serviço foi normalizado

Depois de adiar a resposta solicitada por este blog por 4 dias, até que a matéria sobre a falta de combustível para as viaturas da Polícia Militar de Roraima (PMRR) fosse publicada na manhã desta segunda-feira (6), o governo de Roraima enviou nota a este blogueiro esclarecendo que a corporação pagou o fornecedor na quinta-feira (2) e o abastecimento das viaturas  da PM foi normalizado.

A nota encaminhada com atraso proposital ao blog diz que “em momento algum o racionamento temporário causou prejuízo ao policiamento ostensivo, uma vez que as demandas estavam sendo supridas por outros tipos de policiamento como o apoio de motocicletas, policiamento montado e o velado”.

O blog sustenta as informações que publicou com base em informações repassadas por integrantes das polícias Civil e Militar.

Confira a íntegra da nota do governo:

Nota de Esclarecimento

A PMRR (Policia Militar de Roraima) informa que o fornecedor foi pago na quinta-feira, dia 02, e o abastecimento das viaturas já está normalizado.

Ressalta ainda, que em momento algum o racionamento temporário causou prejuízo ao policiamento ostensivo, uma vez que as demandas estavam sendo supridas por outros tipos de policiamento como o apoio de motocicletas, policiamento montado e o velado.

Nota da Redação

É no mínimo curiosa a estratégia da Comunicação do Governo de retardar o envio de respostas solicitadas por jornalistas para matérias em apuração para, posteriormente, requerer espaço para responder à demanda apresentada pelas redações.

Este blog reitera que encaminhou o pedido de resposta à Comunicação do Palácio Senador Hélio Campos para a matéria referente à falta de combustível para as viatura na PMRR no dia 2 de agosto e cobrou de forma insistente um posicionamento.

Ainda na tarde de sexta-feira (4), o blog manteve novo contato com a Comunicação do Governo solicitando a resposta para a demanda. Se o problema havia sido solucionado na quinta-feira (3), como diz a nota oficial, porque a resposta não prontamente foi enviada ao blog? 

De forma proposital, numa estratégia de comunicação estranha e equivocada, o governo deixou para responder a demanda poucos minutos depois que a matéria havia sido publicada na manhã desta segunda-feira.

Luiz Valério, editor

Comente com o Facebook

Leave a Reply

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE

Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as últimas notícias e atualizações feitas por nossa equipe!

Sua inscrição foi feita com sucesso!