Jalser faz discurso conciliador e Suely se lança à reeleição na abertura do ano legislativo

Num discurso com um tom explicitamente político e com o objetivo de marcar posição, depois que o ministro Alexandre de Morais, do STF, declarou a inconstitucionalidade das normas estaduais que tratam sobre o impeachment do chefe do Executivo, a governadora Suely Campos (Progressistas) disse, durante a solenidade de abertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (20), que é “candidata nata à reeleição”. Na leitura que fez da sua mensagem, Suely pontuou várias ações do seu governo e disse ter mudado a cara do estado.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado  Jalser Renier (Solidariedade) abriu os trabalhos na Casa fazendo um discurso conciliador, o que também chamou a atenção dos presentes. As galerias da Assembleia Legislativa estavam repletas de servidores públicos e assessores do governo e do Poder Legislativo. Ele falou sobre deixar as picuinhas políticas de lado para que se possa trabalhar efetivamente pelo bem-estar da população. Por outro lado, Jalser lembrou que 2018 será um ano marcado por uma eleição atípica, como nunca se viu antes.

Ao conversar com a imprensa, depois da solenidade, Jalser disse ser contra o abertura de um processo de impeachment contra a governadora e afirmou que desde 2016 se negou a colocar os pedidos que deram entrada na Casa em tramitação. “Quem deve afastar a governadora é o povo”, disse ele. Ainda respondendo a perguntas da imprensa, o parlamentar disse que o duodécimo continua sendo repassado com atraso, mas voltou a repetir que é preciso unir forças para melhorar a vida da população.

Na leitura da sua mensagem como presidente daquela poder, Jalser disse que a Assembleia Legislativa ampliou suas ações e programas para ficar cada vez mais perto da população. O parlamentar frisou o caráter de independência do Poder Legislativo. Disse que é preciso unir forças para atender aos anseios da população. “Somos políticos para fazer o bem, para melhorar a vida das pessoas. Não somos políticos para nos engalfinhar “, frisou.

Por sua vez, a governadora Suely Campos não se fez de rogada e debulhou um discurso ufanista com teor político contundente, fazendo um balanço dos seus três anos de gestão e criticando seus opositores a quem acusa de serem “desleais e covardes”. Quase no final da sua fala ela se declarou “candidata natural à reeleição “.

A gestora falou na criação de mais de 390 novos leitos nas unidades de saúde do estado. “Há 18 anos não se construía um hospital em Roraima”, disse ela. Suely também destacou a militarização das escolas estaduais e frisou que os professores da rede estadual têm um dos melhores salários do Brasil. “Os professores têm salário inicial de 4 mil reais podendo chegar a 12 mil com as titulações”, disse.

A governadora destacou também o pagamento de progressão horizontal a mais de 3 mil servidores e falou sobre o lançamento do programa habitacional Bem Morar servidor, que vai iniciar sua primeira etapa com mais de três mil unidades para os servidores públicos. Ela anunciou ainda a inauguração da BR 210 para o mês de março e, de pronto, convidou os deputados a participarem do ato.

Com reportagem de Luiz Valério

Comente com o Facebook

Leave a Reply

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE

Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as últimas notícias e atualizações feitas por nossa equipe!

Sua inscrição foi feita com sucesso!