Tentativa de derrubar Maduro

Militares venezuelanos discutiram com Trump possibilidade de derrubar Maduro

Uma reportagem do jornal americano The New York Times afirma que funcionários do governo Trump discutiram em reuniões secretas com militares venezuelanos a possibilidade de agir para derrubar o presidente Nicolás Maduro em decorrência da sua postura ditatorial e da crise política, econômica e social que assola o país. No entanto, a decisão foi por não adotar nenhuma ação nesse sentido.

A reportagem do Times, baseada em depoimentos de funcionários americanos e um ex-comandante militar venezuelano, afirma que o governo americano manteve vários encontros secretos com militares que fazem oposição ao presidente Maduro.

As reuniões começaram no outono do ano passado – diz o Times – e teriam continuado este ano. Nas conversas, sempre realizadas no exterior, Trump recebia a garantia dos militares venezuelanos de que representavam centenas de membros das Forças Armadas do país sul americano que não concordavam com o governo de Nicolás Maduro.

Procurada pelo Times, a Casa Branca teria se negado a oferecer detalhes sobre as conversas com os militares venezuelanos,  mas ressaltou a necessidade de “dialogar com todos os venezuelanos que demonstrem um desejo de democracia”. As conversas não teriam chegado ao ponto que queriam os militares venezuelanos. Por isso, não prosperaram.

Na reportagem, o NYT lembra que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chegou a declarar, em 2017, que tinha uma “opção militar” para a Venezuela. Quando supostamente drones explodiram próximo ao local onde Maduro discursava, no dia 4 de agosto, o presidente atribuiu  aos Estados Unidos, à Colômbia e a seus opositores internos a tentativa de ataque.

Com informações de Agências Internacionais

Comente com o Facebook

Leave a Reply

Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as últimas notícias e atualizações feitas por nossa equipe!

Sua inscrição foi feita com sucesso!