Ministério Público pede que Prefeitura ajuste demanda de serviços para crescente população

O Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR) protocolou ação civil pública contra a Prefeitura Municipal de Boa Vista para que apresente e execute programa de monitoramento com o fim de se verificar, trimestralmente, qual é o real número de pessoas vivendo em situação de rua na Capital.

Para o órgão, a medida é necessária em razão do grande fluxo de imigrantes que fogem da crise econômica vivenciada pela Venezuela, fator que tem provocado queda expressiva na qualidade dos serviços públicos locais prestados.

“Esse acréscimo na população local, em tão curto prazo, tem sobrecarregado os serviços públicos que já apresentavam dificuldade em obter equilíbrio na relação demanda de atendidos versus orçamento disponível. Na mesma proporção, aumentou significativamente a população em situação de rua”, relata um dos trechos da ação, assinada pelo promotor de Justiça de Defesa da Cidadania, Adriano Ávila.

O MPRR requer que o Município de Boa Vista se ajuste à demanda atual dos serviços, devido o aumento rápido e significativo da população, de modo que as pessoas que residem na Capital não sejam prejudicadas.

Comente com o Facebook

Leave a Reply

Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as últimas notícias e atualizações feitas por nossa equipe!

Sua inscrição foi feita com sucesso!