Nenhum parlamentar de Roraima está entre os melhores no Ranking dos Políticos

O site Ranking Políticos (www.politicos.org.br) publicou o perfil dos parlamentares brasileiros, com informações atualizadas até 15 de agosto de 2018. Entre as informações constam valores recebidos por meio de cota parlamentar e verba indenizatória e a forma como foram gastos, além da ficha no Judiciário e a assiduidade nas sessões da Câmara dos Deputados e Senado.

O ranking tem 594 parlamentares, entre deputados federais e senadores. O pior parlamentar, conforme o Ranking Políticos, é o deputado federal Celso Jacob (MDB-RJ), com pontuação negativa de -1.042. Já em primeiro lugar, como melhor parlamentar, está a senadora Ana Amélia (PP-RS), com 608 pontos.

Os representantes de Roraima no Congresso Nacional aparecem entre as posições 49ª e 474ª. O senador Telmário Mota (PDT-RR, que se licenciou do cargo no início de junho deste ano para se dedicar à campanha para Governo de Roraima) não aparece na relação. Em seu lugar, assumiu o segundo suplente Rudson Leite (PV-RR).

O senador Romero Jucá e a deputada federal Shéridan Anchieta são os mais ‘encrencados’ com a Justiça.

Veja abaixo o perfil dos parlamentares de Roraima (Clique em cima de cada nome para ver as informações):

49º – SHÉRIDAN ANCHIETA (446 pontos):

Presença nas sessões: 315, faltou 80

  • Faltas: 80 (59 justificadas e 21 sem justificativa);
  • De janeiro de 2015 a 15 de agosto de 2018 recebeu R$ 1.705.463,07 em privilégios (cota parlamentar/verba indenizatória);
  • Maior valor recebido: R$ 471.825,93 (2017).

Shéridan é investigada em três processos judiciais, sendo um no STF e dois no TJRR:

Processo 3975/2015 – STF: É alvo de inquérito que apura crimes eleitorais. De acordo com a de denúncia, a parlamentar ofereceu vantagens, formulando propostas de pagamento de multas de trânsito e incluindo eleitores em programas sociais do governo, entre outras dádivas, em troca de votos em José de Anchieta Júnior, então candidato à reeleição para o mandato de governador em 2010.

Processo 0827962-31.2014.8.23.0010 – TJ-RR – Comarca de Boa Vista: É alvo de ação civil de improbidade administrativa (dano ao erário) por titulação irregular de terras públicas em beneficio próprio, quando secretária estadual. Ação também envolve seu marido, ex-governador de Roraima, Jose de Anchieta Junior.

Processo 0836244-24.2015.8.23.0010 – TJ-RR – Comarca de Boa Vista: Apuração de uso da estrutura pública para fins particulares. De acordo com a denúncia, uma aeronave pertencente ao governo teria sido utilizada para transportar o MC Sapão, contratado para cantar na festa de aniversário da parlamentar, durante o período em que seu marido, José de Anchieta Junior (PSDB), era governador do estado.

156º – CARLOS ANDRADE (314 pontos):

  • Presença nas sessões: 379;
  • Faltas: 16 (3 justificadas e 13 sem justificativa);
  • De janeiro de 2015 a 15 de agosto de 2018 recebeu R$ 1.849.744,42 em privilégios (cota parlamentar/verba indenizatória) indenizatória;
  • Maior valor recebido: R$ 548.399,42 (2016).
  • Não responde a nenhum processo judicial.

223º – REMIDIO MONAI (260 pontos):

  • Presença nas sessões: 342;
  • Faltas: 53 (32 justificadas e 21 sem justificativa);
  • De janeiro de 2015 a 15 de agosto de 2018 recebeu R$ 1.831.776,46 em privilégios (cota parlamentar/verba indenizatória) indenizatória;
  • Maior valor recebido: R$ 551.078,93 (2017).
  • Não responde a nenhum processo judicial.

231º – MARIA HELENA (255 pontos):

  • Presença nas sessões: 376;
  • Faltas: 18 (14 justificadas e 4 sem justificativa);
  • De janeiro de 2015 a 15 de agosto de 2018 recebeu R$ 1.867.272,59 em privilégios (cota parlamentar/verba indenizatória) indenizatória;
  • Maior valor recebido: R$ 542.547,44 (2017).
  • Não responde a nenhum processo judicial.

254º – HIRAN GONCALVES (236 pontos):

  • Presença nas sessões: 358;
  • Faltas: 37 (20 justificadas e 17 sem justificativa);
  • De janeiro de 2015 a 15 de agosto de 2018 recebeu R$ 1.871.854,20 em privilégios (cota parlamentar/verba indenizatória) indenizatória;
  • Maior valor recebido: R$ 562.386,03 (2016).
  • Não responde a nenhum processo judicial.

264º – JHONATAN DE JESUS (227 pontos):

  • Presença nas sessões: 315;
  • Faltas: 79 (70 justificadas e 9 sem justificativa);
  • De janeiro de 2015 a 15 de agosto de 2018 recebeu R$ 1.904.566,91 em privilégios (cota parlamentar/verba indenizatória) indenizatória;
  • Maior valor recebido: R$ 544.543,63 (2015).
  • Responde ao Processo 0002291-76.2010.6.23.0000 – TSE: Rejeição das contas, deputado federal.

318º – ROMERO JUCÁ (181 pontos)

  • Presença nas sessões: 328;
  • Faltas: 54 (39 justificadas e 15 sem justificativa);
  • De janeiro de 2015 a 15 de agosto de 2018 recebeu R$ 1.642.640,16 em privilégios (cota parlamentar/verba indenizatória) indenizatória;
  • Maior valor recebido: R$ 486.574,44 (2015).
  • Responde a sete processos judiciais:

Processo 4501 – STF: Corrupção passiva, peculato;

Processo 4382 – STF: Segundo o Ministério Público, Cláudio Melo Filho descreve uma relação próxima do Grupo Odebrecht com o Senador Romero Jucá, relatando ter recebido solicitação de vantagem indevida;

Processo 4426 – STF: Segundo o Ministério Público, narram os colaboradores que o Grupo Odebrecht teria efetuado o pagamento de vantagem indevida com a finalidade de obter aprovação de legislação favorável aos seus interesses;

Processo 4460 – STF Segundo o Ministério Público, os colaboradores narram que o Grupo Odebrecht sagrou-se vencedor em processo licitatório atinente ao Projeto Madeira 0

Processo 4215 – STF: Corrupção passiva, lavagem de dinheiro;

Processo 4413 – STF: Grupo Odebrecht teria efetuado o pagamento de vantagem indevida com a finalidade de obter aprovação de legislação favorável aos interesses da empresa. 0

Processo 4437 – STF: Grupo Odebrecht efetuou o pagamento de vantagem indevida para o fim de obter a aprovação de legislação favorável aos interesses da companhia.

365º – ÉDIO LOPES (114 pontos):

  • Presença nas sessões: 344;
  • Faltas: 50 (15 justificadas e 35 sem justificativa);
  • De janeiro de 2015 a 15 de agosto de 2018 recebeu R$ 1.893.251,24 em privilégios (cota parlamentar/verba indenizatória) indenizatória;
  • Maior valor recebido: R$ 564.557,64 (2016).
  • Responde a dois processos judiciais:

Processo 9929250-16.2010.0.01.0000 – STF: Desvio, em proveito próprio e alheio, de recursos públicos da Assembleia Legislativa de Roraima destinados ao pagamentos de servidores formalmente lotados em seu gabinete, sem a correspondente prestação de serviços à instituição;

Processo 9929250-59.2010.1.00.0000 – STF: Crimes eleitorais.

385º – ABEL GALINHA (90 pontos)

  • Presença nas sessões: 318;
  • Faltas: 76 (41 justificadas e 35 sem justificativa);
  • De janeiro de 2015 a 15 de agosto de 2018 recebeu R$ 1.784.257,27 em privilégios (cota parlamentar/verba indenizatória) indenizatória;
  • Maior valor recebido: R$ 564.215,51 (2016).
  • Não responde a nenhum processo judicial.

402º: RUDSON LEITE (67 pontos)

  • Presença nas sessões: 10;
  • Faltas: 2 (2 justificadas);
  • Suplente do senador Telmário Mota, assumiu o cargo recentente, recebeu R$ 84.662,10 em privilégios (cota parlamentar/verba indenizatória) indenizatória;
  • Não responde a nenhum processo judicial.

474º – ÂNGELA PORTELA (-68 pontos)

  • Presença nas sessões: 332;
  • Faltas: 50 (46 justificadas e 4 sem justificativa);
  • De janeiro de 2015 a 14 de agosto de 2018 recebeu R$ 1.423.639,53 em privilégios (cota parlamentar/verba indenizatória) indenizatória;
  • Maior valor recebido: R$ 429.605,98 (2016).
  • Responde a um processo judicial:

Processo 5582 – STF: Crimes Previstos na Legislação Extravagante, Crimes Eleitorais.

Comente com o Facebook

Leave a Reply

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE

Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as últimas notícias e atualizações feitas por nossa equipe!

Sua inscrição foi feita com sucesso!