Deverá ser lançado hoje o novo cronograma para a realização da prova para o cargo de Assistente Legislativo do concurso público da Assembleia Legislativa.

É que na última sexta-feira (13), o Ministério Público do Estado de Roraima firmou acordo com a Funrio, responsável pela realização do concurso público da Assembleia para que cancele as provas já realizada e realize outras em decorrência de irregularidades detectadas no certame.

As provas devem ser aplicadas sem ônus aos inscritos e facultado aos candidatos o ressarcimento da taxa de inscrição em caso de desistência.

O acordo tem o objetivo de sanar irregularidades apontadas por candidatos para o cargo de Assistente Legislativo durante a realização das provas aplicadas no dia 24 de junho deste ano.

Em denúncia formalizada na Promotoria de Justiça, os candidatos relatam violação dos envelopes contendo as provas para o cargo de Assistente Legislativo, uma vez que não foram apresentados aos concorrentes os conteúdos em envelopes lacrados.

Alguns candidatos também denunciaram o fato de a coordenação do concurso ter recusado o registro de reclamação em Ata aos que não realizassem as provas em razão das falhas.

Para a promotor de Justiça Adriano Ávila, o acordo deverá garantir condições igualitárias entre os concorrentes ao cargo. Adriano Ávila disse que diante do caráter eliminatório e classificatório da prova, qualquer ocorrência que fragilize a confiabilidade do processo seletivo pode gerar prejuízo à igualdade entre os candidatos.

Comente com o Facebook