Os professores de Rorainópolis estão sem receber salário há 2 meses. Pessoal de apoio amarga 3 meses de atraso

Prefeitura de Rorainópolis atrasa salário dos professores e alega corte no Fundeb

Professores seletivados da rede municipal de Rorainópolis chegaram ao final do mês de setembro sem receber o salário referente aos meses de julho e agosto. O atraso no pagamento dos servidores também atingiu o pessoal de apoio, como assistentes de alunos. Segundo denuncia feita ao blog, essa categoria de trabalhadores amargava três meses sem receber o pagamento dos seus proventos.

Quando esteve em Rorainópolis no último sábado (22 de Setembro), a reportagem tomou conhecimento que situação para muitos desses servidores chegava a ser dramática, devido à incapacidade de saldar seus compromissos ou até mesmo comprar alimentos para suas famílias.

Diante da situação, o Sindicato do Professores Municipais de Rorainópolis (Sinpmur) lançou uma nota de repúdio nos veículos de comunicação locais e nos grupos de WhatsApp, denunciado o que chamou de “falta de ética e de claro despreparo na administração” do prefeito Leandro Pereira (PSD). Segundo o presidente da entidade, Itamar Nuntes, a maioria dos professores ainda não receberam o salário até esta data.

Nota de repúdio do Sindicatos dos Professores de Rorainópolis contra o atraso no pagamento da categoria

Nunes diz na nota que às vésperas de uma eleição onde a vice-prefeita Joilma Teodora é candidata a deputada estadual, o gestor “descumpre, despudoradamente, sentença judicial homologada ainda na greve de 2016”, quando se comprometeu em estabelecer cronograma de pagamento dos servidores até o quinto dia útil de cada mês. Esse acordo registrado na ação judicial movida pelo Sinpmur no processo de número 0800543-51.2016.8.23.0047.

“Nenhuma justificativa plausível foi dada aos professores que estão com os salários atrasados. O Sinpmur já tomou as medidas cabíveis junto ao Ministério Público, cobrando o imediato cumprimento da sentença transita em julgado desde 2016. Queremos apenas o respeito aos servidores e ao Poder Judiciário”, diz o presidente do Sinpmur na nota de repúdio.

Prefeitura alega corte nos recursos do Fundeb

Procurada pelo blog, a Prefeitura de Rorainópolis admitiu o atraso no pagamento dos servidores. Segundo nota enviada à redação do periódico, “o atraso de pagamento da educação no mês de setembro ocorreu devido uma redução inesperada do FUNDEB, redução essa de quase 400 mil reais, impossibilitando efetuar os pagamentos de todos os servidores”.

Segundo a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, a expectativa era que o pagamento dos professores fosse quitado até o dia 30 de setembro. “Estamos confiantes que a parcela do dia 30/09 será suficiente para resolvermos esta situação que infelizmente afeta todo o nosso Brasil”, afirma a nota da prefeitura.

Veja a íntegra da nota encaminhada via mensagem de WhatsApp pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Rorainópolis para o blog:

Nota da Secretaria de Educação de Rorainópolis, encaminhada ao blog por mensagem de WhatsApp

 

Comente com o Facebook

Leave a Reply

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE

Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as últimas notícias e atualizações feitas por nossa equipe!

Sua inscrição foi feita com sucesso!