Em sua entrevista ao programa #DiretoAoPonto desta segunda-feira (28), na Rádio Tropical FM 94.1, o presidente regional do PV, segundo suplente do senador Telmário Mota (PTB) e pré-candidato à Câmara Alta do país, Rudson Leite, disse que ao tomar posse no Senado no próximo dia 5 de junho vai empreender uma luta contra a corrupção nas duas casas legislativas nacionais. Rudson vai passar 3 meses e 25 dias no mandato de senador, com o pedido de licença de Telmário.

De acordo com Rudson, a primeira iniciativa que ele vai encampar é trabalhar para fazer valer o artigo 57 da Constituição Federal, segundo o qual os presidentes da Câmara e do Senado não podem pleitear a reeleição imediata, como tem sido feito de forma corriqueira nas últimas décadas.

“Este artigo diz que não pode haver reeleição para o mesmo cargo da mesa-diretora. Por exemplo, os presidentes dessas Casas não podem ser reconduzidos para outro mandato no cargo, assim como o primeiro secretário e os demais membros do colegiado”, explicou.

De acordo com o presidente regional do PV, essa anomalia que virou regra nas casas legislativas do Brasil e se reflete nas assembleias estaduais e câmaras municipais surja uma espécie de ‘poder paralelo’. “Por exemplo, o Poder Legislativo de Roraima tem hoje mais poder do que o governo, além de mais recursos para investimentos. Isso significa a criação de um poder paralelo”, disse Rudson.

Outra medida que o verde disse que vai propor é o aumento do período de inelegibilidade para políticos condenador por improbidade de 8 para 20 anos. “Eu vou trabalhar para que essa medida seja aprovada. Se não este ano, no próximo”, disse ele.

Acompanhe a entrevista abaixo:

Comente com o Facebook