Shéridan é investigada por contratação irregular de servidoras

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a abertura de um inquérito para investigar a deputada federal Shéridan (PSDB) pelo fato de ela ter nomeado para seu gabinete, em Brasília, uma babá e uma empregada doméstica que trabalham em sua casa. A decisão foi tomada na sexta-feira (14) e registrada no sistema do STF somente no dia de ontem (17).

De acordo com pedido feito pela Procuradoria Geral da República (PGR), Shéridan será investigada pelo STF por suspeita da prática de crime de peculato, que consiste em alguém se apropriar de dinheiro público para proveito próprio.

O ministro Luiz Fux, ao autorizar a abertura do inquérito, determinou ainda a coleta de informações na Câmara dos Deputados. Conforme a decisão do ministro, as funcionárias da deputada que foram contratadas pela parlamentar por seu gabinete na Câmara precisam ser ouvidas.

No pedido de investigação feito ao STF, a PGR afirmou ter recebido informações da Polícia Federal de Roraima de que Shéridan nomeou as duas funcionárias como secretárias parlamentares, uma com salário de R$ 11,8 mil e outra com salário de R$ 4,04 mil. No entanto as duas servidoras, segundo o pedido da PGR, “se dedicariam exclusivamente a atividades domésticas”.

Comente com o Facebook

Leave a Reply

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE

Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as últimas notícias e atualizações feitas por nossa equipe!

Sua inscrição foi feita com sucesso!