Teresa pede a Temer reposição de recursos gastos com imigrantes e interiorização de pelo menos 500 por mês

Tempo de leitura: 1 minuto

A prefeita de Boa Vista Teresa Surita (MDB) entregou ao presidente Michel Temer, durante sua visita a Roraima, os resultados do mapeamento de venezuelanos que vivem na capital. O levantamento foi realizado entre os meses de maio e junho. Teresa expôs a Temer as principais medidas a serem providenciadas pelo Governo Federal para minimizar os impactos da imigração na sociedade local. Ela solicitou a reposição continuada de gastos que o município está tendo na educação e saúde, além de vacinação sistemática na fronteira.

Um dos pleitos apresentados pela prefeita foi a interiorização de forma respeitsosa e humanitária de pelo menos 500 venezuelanos mensalmente. “Precisamos que seja feito um trabalho mais intenso na distribuição das pessoas, diminuindo a condição desumana e de vulnerabilidade em que vivem, evitando a criação de novos abrigos na cidade. Só assim conseguiremos garantir a qualidade e manutenção dos serviços públicos de Boa Vista. A nossa intenção é evitar que o caos se reinstale”, disse a gestora.

O mapeamento feito pela Prefeitura de Boa Vista mostrou que atualmente 25 mil venezuelanos vivem em Boa Vista, o que representa um percentual de 7,5% da população do município. O número de entradas de venezuelanos de janeiro a maio de 2018 foi 55% maior do que todo o ano de 2017. Se a curva de tendência continuar, até dezembro de 2018, Boa Vista poderá receber mais 10 mil venezuelanos.

Atualmente, a rede municipal de ensino atende 2.094 crianças até 11 anos, matriculadas no ensino fundamental. Na saúde, houve um aumento de 14% nos atendimentos do Hospital da Criança, uma média de mil atendimentos mensais a crianças venezuelanas. Nas Unidades Básicas de Saúde, 37 mil atendimentos a estrangeiros foram feitos no primeiro trimestre de 2018, o que corresponde a 47% do total dos atendimentos.

Foto: Alan Santos

Comente com o Facebook