Vereadores aprovam requerimento que pode resultar em afastamento de Júlio César de Medeiros

Os vereadores de Boa Vista aprovaram com 12 votos e uma abstenção a apresentação de representação disciplinar na Comissão de Ética da Casa contra o vereador Júlio César de Medeiros (Podemos), acusado de agressão física e verbal contra sua ex-chefe de gabinete, ocorrida na semana passada. Medeiros também teria ameaçado a ex-servidora de morte. O processo pode resultar no afastamento do parlamentar do cargo.

O requerimento aprovado pede o afastamento do parlamentar para a apuração dos fatos, até a conclusão do inquérito policial.

A única abstenção na votação foi exatamente a do vereador Albuquerque, presidente da Comissão de Ética da Câmara, instância responsável por julgar os desvios cometidos pelos vereadores. O requerimento conta com a assinatura de 12 parlamentares.

Durante a sessão, um dos primeiros a cobrar posicionamento da Casa foi o vereador Linoberg Almeida (REDE). O parlamentar, que votou à favor do requerimento, apontou que agressões como a denunciada são inadmissíveis, não só no âmbito da Câmara, mas em qualquer situação.

“Não pode haver omissão da Casa, em relação a esse tipo de denúncia. Nós, como representantes, devemos essa satisfação à população. Devemos apurar os fatos, uma vez que esse tipo de agressão é inadmissível”, disse.

De acordo com o vereador Renato Queiroz (MDB), autor do requerimento, o caso deve ser apurado. Ele afirma que o tema deve ser colocado mais vezes em pauta e medidas para evitar tal tipo de violência devem ser tomadas.

“Esse requerimento é, simplesmente um pedido de esclarecimento dos fatos. A mim, pouco importa se é um vereador ou uma pessoa de qualquer outro cargo, é uma acusação de violência contra mulheres e, somente com medidas efetivas, esse tipo de violência será evitado”, comentou.

Para defender colega, presidente da Comissão de Ética coloca denúncia sob suspeita

O vereador Alburquerque (PCdoB) disse que o posicionamento dos vereadores sobre as acusações o vice-presidente é preocupante. De acordo com ele, circulam notícias falsas, com o intuito de ‘sacrificar’ o parlamentar e, por isso, é necessário entender o lado dele.

“É preciso entender o lado do vice-presidente Júlio Medeiros, que hoje faltou por conta dos problemas psicológicos causados pelas acusações. Não se pode sacrificar alguém desta forma, por causa de supostas agressões feitas contra uma suposta vítima”, disse o parlamentar.

O vice-presidente da Câmara, acusado das agressões, não estava presente na sessão.

A denúncia

Na denúncia,  a vítima relata que há 5 anos meses trabalha com Júlio Cezar e que sempre foi maltratada com palavrões e com o temperamento explosivo do parlamentar.

Sobre o fato, que teria acontecido na última quarta-feira (8), a chefe de gabinete conta que as agressões começaram antes dela chegar até a casa do vereador, para despachar documentos do gabinete e prestar contas.

“Antes de chegar ao local, ele já havia me agredido verbalmente por telefone. (…) fui relatar o que estava acontecendo no partido e fui chamada de galinha, vagabunda, safada, morta de fome, que deveria procurar emprego e que com ele mesmo não trabalhavas mais”, relembrou.

A funcionária disse que foi até a cozinha, retrucou a fala do vereador e virou de costas. Neste momento, ele teria puxado a alça de sua bolsa, a derrubando no chão.  Depois disso o vereador teria partido para as agressões, sendo contido por algumas testemunhas, inclusive o presidente do partido do qual fazem parte.

“Eu cai no chão e lesionei o joelho. Nós brigamos e ele correu e pegou uma faca. Eu estava em pé e ele colocou a faca perto do meu pescoço dizendo que iria me matar se eu desse parte dele, pois ele tinha dinheiro e quem iria para a cadeia era pobre”, recordou.

A servidora pública registrou o Boletim de Ocorrência no 1º Distrito Policial, onde recebeu o encaminhamento para fazer o exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal. O Instituto de Criminalística também recebeu o encaminhamento da Polícia Civil para atuar no caso.

Com reportagem de José Carlos Magno. Edição e redação final de Luiz Valério

Comente com o Facebook

Leave a Reply

Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as últimas notícias e atualizações feitas por nossa equipe!

Sua inscrição foi feita com sucesso!