Violência praticada por imigrantes venezuelanos repercute na Assembleia Legislativa

As agressões praticadas por imigrantes venezuelanos a médicos e militares do exército foi tema de pronunciamento na Assembleia Legislativa, na retomada dos trabalhos da Casa nesta quarta-feira (1). O deputado George Melo (PSDC) disse que os governos estadual e federal não podem aceitar esse tipo de ocorrência sem tomar uma atitude drástica para impedir novos casos.

Diante da ausência de dez parlamentares na sessão desta quarta-feira, o presidente da Casa, deputado Jalser Renier (SD), mandou descontar a falta no salário dos faltosos em caráter de urgência.

Sobre as críticas de George Melo à conduta violenta de alguns venezuelanos, o deslize do parlamentar foi querer tirar proveito político da situação, atribuindo a culpa pela entrada de venezuelanos de má índole em Roraima ao governo estadual.

Melo acusou o governo de não fazer nada para conter a entrada de marginais venezuelanos no estado. É fato que Roraima vive uma crise na segurança pública, mas é verdade também que a governadora Suely Campos (Progressistas) requereu ao STF o fechamento temporário da fronteira mas a Corte Suprema ainda não decidiu sobre a questão.

O presidente Michel Temer (MDB), por sua vez, negou o pedido da governadora, dizendo se tratar de uma medida impraticável e que fere tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário. No mais, a política de segurança nas faixas de fronteira é de responsabilidade da União.

Comente com o Facebook

Leave a Reply

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE

Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber as últimas notícias e atualizações feitas por nossa equipe!

Sua inscrição foi feita com sucesso!